Evite o clima organizacional ruim e o baixo engajamento na sua empresa

Stressed man frustrated with electronic devices in office

Sensação de que esforços não são reconhecidos e de que há reclamações por todos os cantos… Esse é um clima organizacional pesado que não faz bem para ninguém, não acha?

Fatores intangíveis são os principais responsáveis por um clima mais dinâmico e produtivo em que ferramentas, reformas e reestruturações físicas são importantes para melhorar e resolver o problema de clima organizacional e de baixo engajamento.

Clima organizacional, o que é?
Em seu livro Gestão do Clima Organizacional, Ricardo Luz, professor universitário e especialista em Recursos Humanos, descreve o clima organizacional como “a atmosfera psicológica que envolve, em um dado momento, a relação entre uma empresa e seus funcionários”.

Embora tenha ganhado popularidade nos últimos anos com as iniciativas promovidas por grandes corporações de tecnologia, o assunto já era tratado dentro da administração desde 1930, e surgiu como uma consequência direta da clara influência do estado de ânimo dos trabalhadores no desempenho das companhias.

Um dos maiores estudos que comprovam essa análise foi realizado pela EAESP-FGV (Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas), que demonstrou, empiricamente, que entre 1997 e 2005, as então eleitas Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil apresentaram resultados superiores aos da média das 500 maiores companhias do país.

Esses fatos revelam uma mudança significativa na gestão de empresas, na qual os ativos tangíveis, como máquinas, insumos e estoques, deixam de ser os únicos responsáveis pelo progresso dos negócios, e o capital humano torna-se um fator-chave para a economia.

Quais os impactos de um ambiente ruim?
Está claro que um clima organizacional ruim é capaz de afetar diretamente os lucros de uma empresa e também a sua imagem no mercado. Pois:

É algo subjetivo: ainda que melhorias nas instalações e condições sanitárias, por exemplo, favoreçam o clima organizacional, o que realmente deve ser analisado é a percepção dos colaboradores sobre a empresa; É uma abordagem complexa: justamente por seu caráter subjetivo, a gestão do clima organizacional é bastante complexa e depende de diversos fatores tangíveis e intangíveis;
Há muita expectativa: os funcionários tendem a criar grandes expectativas sobre suas funções e carreiras, envolvendo interesses particulares e mútuos; Afeta o desempenho e a vida pessoal: o clima organizacional não apenas interfere na produtividade dos gestores, dirigentes e funcionários, como também é capaz de afetar a qualidade de vida fora do ambiente de trabalho.

Como tudo tem dois lados…
Existem vários estudos que relacionam o engajamento dos funcionários aos bons níveis de desempenho, porém, um artigo publicado pela Harvard Business Review, mostrou que, mesmo afetando positivamente o bem-estar e a retenção de talentos, o engajamento de funcionários pode trazer alguns fatores negativos.

Um desses fatores é que funcionários mais engajados são também mais propensos a ficarem tão satisfeitos com a maneira como desenvolvem o trabalho, que podem não questionar o status quo, dificultando o desenvolvimento da empresa a longo prazo. Além disso, funcionários altamente engajados podem sofrer burnout. Eles se tornam tão envolvidos com o trabalho que podem negligenciar outros aspectos de suas vidas.

O que empresas com altos níveis de engajamento fazem de diferente?
Apesar de não haver uma fórmula mágica capaz de garantir bons níveis de engajamento para todas as empresas, existem alguns hábitos muito difundidos que apresentam os maiores índices de engajamento.

Entre essas características estão os encontros frequentes, que ajudam a resolver problemas mais rapidamente e a ter uma melhor comunicação, e os treinamentos 360º, que consistem na participação dos funcionários em programas de aprendizado e desenvolvimento.

Resolvendo problemas
Para sanar um clima organizacional ruim e o baixo engajamento é preciso reaver as atitudes e contar com a ajuda dos colaboradores para entender as melhorias que podem ser aplicadas, entre elas a Pesquisa de Clima e a Jornada de Performance que realizamos são os pontos iniciais, para que uma empresa consiga entender suas demandas, desenvolver e aproveitar melhor seus colaboradores e melhorar a lucratividade.

Não perca mais tempo e saia na frente com um ambiente mais motivador e evolutivo para a sua empresa.

Fontes de pesquisa: Gestão do Clima Organizacional, Ricardo Luz – livro, Recursos Humanos: Fundamentos E Processos, Jose De Oliveira Franco – livro, Estudo Global sobre as Forças de Trabalho – Revista Exame.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *